AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde

Imprimir: AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde Compartilhamento: AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde AGU prorroga reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde
Publicado : 28/05/2020 - Atualizado às : 19:50:11

A Advocacia-Geral da União (AGU) prorrogou até o dia 30 de junho de 2020 o reforço do assessoramento jurídico ao Ministério da Saúde.  A medida permite que a Consultoria-Geral da União (CGU), órgão da AGU, continue auxiliando os membros da Consultoria Jurídica junto ao Ministério da Saúde (Conjur/MS) na análise de projetos de atos normativos, consultas jurídicas e todas as demais ações necessárias para o combate à disseminação do COVID-19.

“Historicamente, a Consultoria Jurídica junto ao Ministério da Saúde tem um volume de trabalho bem alto, principalmente quando se faz a relação da quantidade de processos com a quantidade de advogados da União lá lotados. Com esse período que estamos de enfrentamento à Covid-19, o trabalho lá aumentou significamente”, explica o diretor do Departamento de Informações Jurídicas Estratégicas da CGU, Bruno Fortes. “Esse reforço na composição da força de trabalho lá, ainda que temporário, é fundamental”, conclui.

Desde o dia 17 de março, a Consultoria no âmbito do Ministério da Saúde registrou 756 manifestações em 283 processos relacionados à pandemia do novo coronavírus.

A portaria de prorrogação foi editada no 25 de maio de 2020.  De acordo com as portarias iniciais, as demandas do Ministério da Saúde devem ser analisadas com prioridade pela Consultoria-Geral. Elas também estabelecem que as atividades de consultoria deverão ser realizadas “no menor tempo possível, sem prejuízo da qualidade da manifestação jurídica”.

Além disso, prevê que os consultores jurídicos estejam à disposição em tempo integral para eventuais atendimentos emergenciais.

 

 


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »