Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação

Imprimir: Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação Compartilhamento: Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação Publicações da Diretoria de Tecnologia da Informação
Publicado : 12/09/2018 - Alterado : 28/05/2019

Nesta página você encontrará publicações relativas à área de Tecnologia da Informação da AGU. 

 


METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DA AGU - MDS/AGU

Estrutura

A MDS está baseada no processo AUP (Agile Unified Process) e Métodos Ágeis (Scrum, Extreme Programming e Kanban), que é um conjunto de boas práticas coletadas da engenharia de software. O AUP utiliza o processo iterativo, que são atividades nas fases clássicas adotadas pelo Processo Unificado: Iniciação, Elaboração, Construção e Transição. Dentro de cada uma das atividades o time inova ou se repete para alcançar a agilidade e entregar incrementos de software para os usuários finais. É importante que essa entrega seja mais rápida quanto possível. A MDS está desenhada para adotar tipos de: artefatos, formulários, modelos, instruções, roteiros, guias, padrões, papéis, tarefas, ferramentas e materiais próprios utilizadas ao longo do ciclo de vida dos projetos de desenvolvimento de sistemas. Para obter maiores detalhes sobre o processo de desenvolvimento de software Ágil AGU, incluindo funções, tipos de item de trabalho e iterações, navegue para as páginas Processos Ágeis, Ambientes Ágeis, Divisões de Disciplinas, Tipos de Camadas e Suporte Técnico da MDS.

Ela está estruturada com base em 5 elementos básicos, que representam “Por quem”, “O que”, “Como”, “Quando” e "Com o que":

A MDS-AGU: Metodologia de Desenvolvimento de Software da Advocacia-Geral da União tem por objetivo orientar, padronizar e disseminar a cultura do desenvolvimento ágil.

de forma a atingir a qualidade desejada dos produtos e serviços assim como satisfação dos usuários.

 

A MDS-AGU define:

· Por quem deve ser feito, estabelecido por meio dos papéis. Papéis são responsabilidades atribuídas a uma ou grupo de indivíduos que participam do desenvolvimento do projeto. Um mesmo papel pode ser desempenhado por mais de uma pessoa, assim como uma mesma pessoa pode assumir vários papéis ao longo do projeto.

· O que deve ser feito, implementado por meio dos artefatos. Artefatos são produtos de trabalho gerados durante a execução das tarefas. Representa um elemento tangível de um projeto. Disponibiliza modelos (templates) para os seus artefatos, com o objetivo de orientar e facilitar a sua elaboração como: modelo, documento, código fonte ou executável.

· Como deve ser feito, realizado por meio das atividades/tarefas. Atividades representa um conjunto de passos e tarefas que um profissional, que desempenha o papel responsável por aquela atividade, deve executar para gerar algum resultado. As atividades envolvem a produção e modificação de artefatos do projeto e as Tarefa são unidade de trabalho que uma pessoa executa quando desempenha algum papel ao longo do processo.

· Quando deve ser feito, definido por meio das fases/diagramas: Fases apresentam a sequência e a dependência entre as atividades do projeto ao longo do tempo e os Diagramas são caminhos que mostram a ordem e os paralelismos na execução das tarefas.

· Com o que deve ser feito, obtido por meio das ferramentas: Ferramentas são os instrumentos que possibilitam a execução do processo.

A MDS-AGU está em constante evolução, aderente às normas da Instituição, disseminando o uso das melhores práticas de desenvolvimento de software.