Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430

Imprimir: Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430 Compartilhamento: Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430 Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430 Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430 Advocacia-Geral defende no Supremo que cofres públicos não podem ser penhorados - Edição 1430
Publicado : 08/02/2017 - Atualizado às : 13:17:22
No AGU Brasil conheça os argumentos apresentados pela Advocacia-Geral da União, no Supremo Tribunal Federal, para defender que cofres públicos não podem ser penhorados para assegurar pagamento de dívidas. Os débitos administração pública serem incluídos no orçamento para pagamento mediante o regime de precatórios. Outra reportagem vai contar como foi a atuação de advogados da União para garantir o acesso de fiscais do Ministério da Agricultura a residência onde bebida era produzida ilegalmente. O programa é produzido pela ASCOM da AGU.
 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »

Documentos

Arquivo Tamanho
AGU BRASIL N.1430 08022017.mp3 6,25 MB