José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU

Imprimir: José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU Compartilhamento: José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU José Eduardo Cardozo assume a chefia da AGU
Publicado : 03/03/2016 - Alterado : 11/03/2016

Foto: José Cruz/ABr
Foto: José Cruz/ABr
José Eduardo Cardozo é o novo advogado-geral da União. O ex-ministro da Justiça assumiu o cargo no lugar de Luís Inácio Adams em cerimônia realizada nesta quinta-feira (03/03) no Palácio do Planalto.



Paulista, Cardozo é mestre e doutorando em direito, advogado e procurador do município de São Paulo. Ele também já trabalhou como professor de direito administrativo na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e do curso preparatório para ingresso nas carreiras do Ministério Público e magistratura.



"José Eduardo Cardozo conhece as principais causas jurídicas das quais o governo participa e por isso sua transferência para a AGU é um privilégio do qual o governo não poderia prescindir", afirmou a presidenta Dilma Rousseff. "Seu relacionamento funcional com o ex-ministro Adams facilitará a transição, sem interromper nenhum litígio em andamento para o qual o governo esteja se preparando. Com essa troca de funções, o governo mantém um grande advogado à frente da AGU, capaz de dar continuidade ao trabalho competente do ex-ministro Adams", completou Dilma.



Cardozo também foi deputado federal duas vezes. Na Câmara dos Deputados, foi o principal relator do projeto de lei de iniciativa popular da Ficha Limpa. Também foi presidente da Comissão Especial de Reforma do Judiciário.



Além disso, foi vereador de São Paulo por três mandatos, em um dos quais presidiu a Câmara Municipal por dois anos. Ele estava no Ministério da Justiça desde janeiro de 2011, sendo o ministro que por mais tempo permaneceu no cargo desde a redemocratização.



No período, colaborou para a atuação conjunta entre o órgão e a AGU em diversas oportunidades, como na extradição de Henrique Pizzolato, no repatriamento de R$ 10,7 milhões mantidos pelo ex-juiz Nicolau dos Santos no exterior e na elaboração de um pacote de medidas de combate à corrupção.



Raphael Bruno



<div style="text-align:center">
<iframe width="700" height="394" src="https://www.youtube.com/embed/NzpMQ2JpgqM?rel=0null;showinfo=0" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>
</div>
 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »