Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública

Imprimir: Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública Compartilhamento: Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública Site apresenta lista com mais de 300 referências bibliográficas sobre Advocacia-Pública
Publicado : 16/08/2010 - Alterado : 17/08/2010
Para auxiliar na pesquisa e consulta de obras sobre a Advocacia Pública, a Escola da Advocacia-Geral da União (EAGU) lançou um guia com referências bibliográficas sobre o tema. A lista reúne mais de 300 títulos produzidos nos últimos 150 anos. O documento, disponível no site da AGU, permite ao interessado identificar temas que tratam de aspectos institucionais, organizacionais e funcionais, que, depois, poderão ser acessados na biblioteca da instituição ou em outros acervos.

A Bibliografia Provisória sobre Advocacia de Estado e Advocacia Pública apresenta nomes de livros, artigos, monografias, textos e periódicos nacionais, além de publicações estrangeiras que possam contribuir com o exercício da advocacia pública brasileira. O banco de dados é formado por publicações que estão disponíveis na internet e outras que podem ser encontrados em bibliotecas físicas. Há previsão de que outros títulos relacionados ao Direito Administrativo, Constitucional, Ambiental, Disciplinar, Previdenciário, Regulatório, Processual sejam acrescentados à lista.

Segundo o diretor da Escola da AGU e autor do documento, Jefferson Carús Guedes, o banco de dados surgiu devido a necessidade constante de fontes bibliográficas que tratem das origens da Advocacia Pública, os órgãos de orientação legal e a defesa do Estado. "Este esforço inicial de compilação das referências se faz necessário, pois permite o aprofundamento das pesquisas pelos estudantes que voltam-se a este tema", afirmou.

Jefferson Guedes explicou também que a bibliografia é considerada provisória devido a "dificuldade de levantamento das fontes, uma vez que muitos textos estão publicados em periódicos de pequena circulação". Também segundo ele, "a expansão da produção bibliográfica imporá sempre correções, aperfeiçoamentos e atualizações".

Serviço

A lista das obras em PDF pode ser acessada na página da Escola da AGU pelo endereço www.agu.gov.br/escola, no link Bibliografia Advocacia de Estado. Sugestões, correções ou acréscimos deverão ser enviados para o e-mail escoladaagu@agu.gov.br.

Leane Ribeiro/Rafael Braga
 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »