AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais

Imprimir: AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais Compartilhamento: AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais AGU garante que leilão de rodovias seja realizado sem empecilhos judiciais
Publicado : 27/09/2019 - Atualizado às : 14:18:10

Imagem: epl.gov.br
Imagem: epl.gov.br

A Advocacia-Geral da União (AGU) contribuiu para garantir a segurança jurídica do leilão de concessão das rodovias BR-364 e 365, entre as cidades de Jataí (GO) e Uberlândia (MG), realizado na manhã desta sexta-feira (27/09) pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na sede da Bolsa de Valores (B3) em São Paulo.

A concessão viabilizará investimentos de R$ 4,5 bilhões nas rodovias ao longo de 30 anos, sendo R$ 2 bilhões para obras e R$ 2,5 bilhões para conservação, operação e monitoramento. O contrato prevê, entre outras obras, a duplicação de 44,2 quilômetros e a criação de 134,30 quilômetros de faixas adicionais, além da complementação das obras do chamado Trevão (entroncamento da BR-365 com a BR-153, em Minas Gerais).

Cerca de 40 advogados da União e procuradores federais de diversas unidades da AGU – incluindo Procuradoria Federal junto à ANTT, Procuradoria-Geral da União e Consultoria Jurídica junto ao Ministério da Infraestrutura – foram mobilizados e atuaram em regime de plantão, desde o dia 20/09, inclusive no fim de semana, para que o leilão fosse realizado sem qualquer empecilho judicial.

A empresa Ecorodovias venceu o leilão, que foi o primeiro do tipo no atual governo. A empresa vai administrar um trecho de 437 quilômetros que liga as cidades de Uberlândia (MG) e Jataí (Goiás). As estradas fazem conexão com as rodovias BR-050 e BR-153 e são um importante corredor de escoamento da produção agroindustrial do sudeste goiano e Triângulo Mineiro.

A vencedora ofereceu uma tarifa de pedágio de R$ 4,69364, um desconto de 33,14% em relação à tarifa máxima determinada pela ANTT, de R$ 7,02. A concessão prevê sete praças de pedágio: quatro em Minas Gerais (Uberlândia, Monte Alegre de Minas, Ituiutaba e Santa Vitória) e três em Goiás (Paranaiguara, Cachoeira Alta e Jataí).


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »