AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete

Imprimir: AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete Compartilhamento: AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete AGU reverte decisão que suspendeu multas por descumprimento do piso mínimo de frete
Publicado : 12/12/2018 - Alterado : 21/12/2018

Foto: ABr
Foto: ABr

A advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça, obteve junto ao Supremo Tribunal Federal a reconsideração da decisão que impedia a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) de penalizar o descumprimento da política de preços mínimos para fretes de transporte rodoviário.

A decisão ocorreu após a ministra encaminhar uma petição ao ministro Luiz Fux, relator do caso no Supremo, na qual ela pedia que a revisão de decisão anterior que suspendia a cobrança. No pedido, a AGU lembrava que a criação dos pisos – concretizada por meio da Medida Provisória nº 832/18, depois convertida na Lei nº 13.703/18 – assegurou o estado de normalidade nas rodovias do país, uma vez que atendeu reivindicações de caminhoneiros que, em maio, comprometeram a distribuição de alimentos, medicamentos e combustíveis, entre outros itens essenciais à população, durante paralisação contra a baixa remuneração da atividade.

A Advocacia-Geral ressaltou, ainda, que a manutenção da eficácia do preço mínimo é recomendável “ao menos até a reavaliação da matéria” pelo novo governo “que assumirá a condução do país em breve, no início do próximo ano”.

Grace se reuniu com um grupo de caminhoneiros nesta quarta-feira (12/12) na sede da AGU, em Brasília, para ouvir as preocupações da categoria em relação ao tabelamento. "Com certeza essa questão vai ser objeto de um olhar atento do novo governo, então o que fizemos foi um pedido para que a presunção de constitucionalidade da lei possa ser reestabelecida e, com a nova gestão, a política de preços mínimos possa ser objeto de um devido encaminhamento", afirmou a advogada-geral.

O ministro Luiz Fux concordou com os argumentos e decidiu rever a própria liminar. Com isso, volta a vigorar a resolução editada pela ANTT em novembro que prevê multas de até R$10,5 mil pelo descumprimento da tabela.

O ministro determinou que a decisão vale até que o plenário do STF julgue as ações que questionam o tabelamento do frete sejam julgadas no plenário do STF.

Ref.: ADI nº 5956 – STF.


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »

Imagens Relacionadas

Foto: ABr
Fotos: Renato Menezes/AscomAGU

Documentos

Arquivo Tamanho
Confira a íntegra do pedido de reconsideração 1,29 MB