Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília

Imprimir: Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília Compartilhamento: Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília Membros do Conselho Curador de Honorários tomam posse em Brasília
Publicado : 13/09/2016 - Alterado : 15/09/2016

Foto: Leonardo Arruda/AscomAGU
Foto: Leonardo Arruda/AscomAGU

Os representantes eleitos para o Conselho Curador dos Honorários da Advocacia tomaram posse dos cargos de titular e suplente nesta terça-feira (13/09), em evento realizado na sede da Advocacia-Geral da União (AGU) em Brasília (DF). Representantes das quatro carreiras jurídicas da instituição, eles terão pela frente a missão de aprovar estatuto próprio e deliberar sobre normas e operacionalização do recebimento dos honorários de sucumbência.

A cerimônia foi presidida por Grace Mendonça, nomeada para o cargo de advogada-geral da União. Ela enalteceu o trabalho dos que atuaram pela aprovação da lei que regulamentou a destinação dos honorários aos advogados públicos. “Essa luta e essa conquista são nossas. Vamos trabalhar para regularizar tudo da forma mais breve e segura possível para que nossos colegas possam, de fato, usufruir daquilo que é legítimo e de direito”, afirmou.

O pagamento dos honorários de sucumbência está previsto na Lei 13.327/2016. O valor deve ser pago pela parte que perde o processo judicial contra União, autarquias e fundações públicas federais.

Também previsto na nova lei, o Conselho Curador dos Honorários Advocatícios tem entre as atribuições editar normas para operacionalizar a distribuição dos valores arrecadados, fiscalizar, acompanhar a regularidade do pagamento do crédito e solicitar informações aos órgãos da administração pública federal sobre os honorários.

“O que a gente espera é dar segurança jurídica para todo o trabalho que deve ser desenvolvido de agora em diante”, afirmou José Ricardo Britto, eleito titular pela carreira de advogado da União.

O Conselho

Uma das primeiras definições foi a presidência do Conselho, que ficará a cargo do procurador da Fazenda Nacional Rogério Campos pelos próximos seis meses. O vice-presidente será o procurador do Banco Central Lademir Gomes da Rocha, para quem o envolvimento ativo dos membros da casa foi primordial na aprovação da proposta.

Ele destacou o caráter participativo do colegiado, que passará a desempenhar uma importante gestão no interesse de todos os advogados públicos. “Estamos ainda nos primeiros passos e vamos criar as regras de governança do próprio instituto. É realmente um desafio muito grande para nós e para toda a instituição”, afirmou.

A expectativa é de que os honorários passem a ser recolhidos em janeiro. “Precisamos definir a operacionalização para o recebimento dos encargos legais e dos honorários sucumbenciais por meio da contratação da instituição financeira oficial”, concluiu o procurador federal Fábio Munhoz.

Laís do Valle/ Flávio Gusmão


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »