Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde

Imprimir: Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde Compartilhamento: Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde Confirmada ausência de responsabilidade da União em reajuste de plano de saúde
Publicado : 09/09/2016 - Atualizado às : 14:24:16

Foto: Getty Images/AscomAGU
Foto: Getty Images/AscomAGU

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu demonstrar a ilegitimidade passiva da União em ação proposta pelo Sindicato dos Policiais Federais no Estado de Pernambuco (Sinpef-PE).  A atuação assegurou que a União fosse excluída do processo, que deverá ser remetido à Justiça Estadual Comum.

O sindicato entrou com ação para pedir a anulação da eficácia de resolução da Geap. O documento estabeleceu reajuste de 37,5% dos planos de saúde dos associados. A entidade alegou que a União, por ter voto de qualidade no Conselho da Geap, teria autorizado a medida.

Contudo, a Procuradoria-Regional da União da 5ª Região (PRU5), unidade que atuou no caso, demonstrou a ilegitimidade passiva da União. “Independentemente de o reajuste ter ocorrido com o voto de minerva de representante do governo federal no Conselho de Administração, o fato é que quem responde pela Geap é a própria entidade. Portanto, não se pode confundir a participação da União no Conselho de Administração Geap (que lhe dá direito apenas a voto), com competência ou função gerencial”, esclareceu a procuradoria.

A Justiça Federal em Pernambuco acolheu os argumentos e reconheceu a ilegitimidade passiva da União.

A PRU5 faz parte da Procuradoria-Geral da União (PGU), órgão da AGU.

Ref.: Processo Nº: 0805042-88.2016.4.05.8300 - 10ª Vara Federal de Pernambuco.

Laís do Valle


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »